A ACTIVIDADE CULTURAL NO MOVIMENTO ESTUDANTIL DO TÉCNICO 1967-1974 (IST, 27 DE SETEMBRO DE 2018)

 

 

Manuel Freire e Francisco Fanhais.

Carlos Braga, Jorge Simões e Carlos Lopes, activistas culturais no movimento associativo do Técnico.

 

Francisco Fanhais conta uma história de um “bairro negro”.

 

[Trata-se de uma iniciativa realizada no âmbito de uma colaboração entre o EPHEMERA  e a AEIST, que conta com o trabalho dedicado de muitos antigos activistas associativos do IST e que participarem nos eventos e nas lutas desses anos.]

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta