EM CONSTRUÇÃO 
copy-of-scanner_20161111-40

ESTADO DO EPHEMERA

A caminho das 3 milhões de visualizações, 16.614 notas, mais de mil visitas por dia, 508 seguidores; no Facebook dos Amigos do Ephemera 3973 “gostos”, e no Twitter 3425 seguidores.

VISITAS AO ARQUIVO / BIBLIOTECA

dscn5248

Têm-se realizado algumas visitas colectivas ao ARQUIVO / BIBLIOTECA, muito atrasadas no tempo e escassas em relação aos pedidos que tem sido feitos. É também uma altura em que muitos amigos trazem ofertas para o arquivo. Peço porém alguma compreensão para a escassez  e espaçamento das visitas, mas compreendam que preciso de tempo para tratar dos materiais e às vezes ele falta bastante. Mas tenho todo o gosto nessas visitas e algumas estão já a ser programadas.

Alguns dos amigos que recentemente cá estiveram escreveram sobre a sua experiência, e ocasionalmente (não tenho Facebook), descubro os seus textos, como é o caso deste de Francisco Belard intitulado “Uma janela para o Universo”, reproduzido por Pedro Martins no seu blogue

Comentário semelhante, mas mais extenso, ao que fiz noutra página após a visita guiada de um grupo informal, em que ontem participei, ao arquivo e biblioteca de José Pacheco Pereira. “Um acervo extraordinariamente vasto e diversificado, que tem requerido um trabalho enorme, gosto pela pesquisa, muita paciência, tempo, saber – e dinheiro investido em instalações, aquisição de espécies, viagens, esforço para convencer quem o apoie na recolha e classificação de livros, imprensa e outros materiais (espólios, cartazes, folhetos, propaganda, publicidade, etc), e também quem se resolva a fazer doações de documentos cuja importância nem sempre é logo evidente. Um conjunto de enorme valor para investigadores e para a História. Não conheço nada de comparável, sem objectivos comerciais, sem procurar nem ter subsídios, sem sequer lhe ter sido possível constituir uma fundação ou o contributo das existentes, que eu saiba. Mesmo passando ali muitas horas, mesmo apenas quanto aos livros reunidos já catalogados, digitalizados ou ainda não, fica-se com uma ideia geral e superficial da tarefa feita ou a fazer. Algumas reportagens e entrevistas sobre tudo aquilo não me permitiam antever a imensidade. Quase não existe nenhum assunto que José Pacheco Pereira despreze nessa missão gigantesca, quase impossível, e até talvez de uma certa solidão, apesar de muitas dezenas de pessoas não remuneradas que o auxiliam em buscas, recolha e transporte. Fez-me agora lembrar o que alguns cineastas disseram de Henri Langlois: o dragão que guarda muitos dos nossos tesouros (documentais, entenda-se). Parece um exagero, mas não é, pois esse esforço não assenta em mecenas, em organizações políticas ou em associações culturais. E Langlois dirigia nada menos do que a Cinemateca Francesa, à qual o Estado não era alheio. Não é preciso invocarmos aqui Jorge Luis Borges, Umberto Eco ou Alberto Manguel a propósito deste tipo de janelas para o universo; mesmo nós, visitantes comuns e meros cidadãos, ficamos espantados, no melhor sentido do termo, com aquele sem-número de documentos dispersos, mas não unicamente acumulados e sim em permanente ordenamento e tratamento, por vários locais da tranquila vila da Marmeleira (Rio Maior), em regra salvaguardados informaticamente e cuja “work in progress” já começou a reflectir-se em edições e exposições, e a propiciar outras. É a minha opinião, mas não só minha. “

Francisco Belard

*

AGRADECIMENTOS E ENTRADAS

Agradecimentos a José Moreira, José Pereira Miguel,  Mafalda Braz Teixeira,  Miguel B., Maria Faustino, Graciete Caldeira,  e outros (em breve.)

*

Entrou no ARQUIVO um conjunto de documentos relativos ao conflito Táxis-Uber.

*

Agradeço a Rui Carneiro pela disponibilidade que teve para falar connosco sobre a Frente Socialista Popular (FSP) no âmbito da preparação do catálogo de autocolantes da Colecção Ephemera sobre as organizações da FUR. Para além dos elementos que nos deu, ofereceu um significativo conjunto de materiais da FSP, incluindo periódicos, panfletos, recortes, cartazes, etc.

*

Entraram no ARQUIVO / BIBLIOTECA, por aquisição, mais de 300 documentos, periódicos, panfletos, brochuras, etc., do MRPP /PCTP e organizações conexas, assim como algumas publicações chinesas, oriundos de um arquivo pessoal de um antigo militante da organização.

*

Autocolantes de Centros de Trabalho e organizações locais do PCP.

Agradeço a Vítor Durão a oferta que fez de cerca de 1500 autocolantes, com grande representação do PCP e organizações conexas e grupos, associações, movimentos populares dos anos 1975-1990.

COPOS NA PROPAGANDA POLÍTICA ESPANHOLA

Publicado por: JPP | 04/12/2016

TEATRO MUNDO NOVO

Publicado por: JPP | 04/12/2016

LIVRARIA VENTO DE LESTE

Publicado por: JPP | 04/12/2016

EDITORA SEMENTES

Plataforma e catálogo

Publicado por: JPP | 03/12/2016

COMITÉ REVOLUCIONÁRIO DOS ESTUDANTES DE DIREITO

Defesa do camarada Ribeiro Santos ...

Cartaz

Panfleto

Publicado por: JPP | 03/12/2016

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS DE 1976 – MRPP

Cartaz

Manifesto eleitoral do MRPP

Publicado por: JPP | 03/12/2016

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS DE 1985 – MRPP

Manifesto

Older Posts »

Categorias