APELO AOS AMIGOS DO EPHEMERA

Neste momento, há manifestações todos os dias, umas maiores, outras menores, um pouco por todo o país. Todas são reveladoras do momento que vivemos e os historiadores do futuro voltarão aqui, aos números, às faces, às palavras de ordem, às organizações, às imagens. O EPHEMERA tem vindo a contar com muitos amigos dedicados que se esforçam por cobrir os eventos, privilegiando aquilo que se possa chamar o “aspecto documental”: as palavras escritas, os cartazes, os autocolantes, as pichagens, os grafitos, os panfletos, para além do “modo” da manifestação de muitos  ou do protesto de poucos. Nenhuma manifestação é igual à outra, nem mesmo quando feitas pelas mesmas organizações. Por isso, quando uma manifestação não é coberta, faz falta.

Isso significa que, com meios escassos e sem as possibilidades profissionais dos órgãos de comunicação social, este tipo de cobertura tem vindo a ser feita, mesmo que de forma desigual. Alguns dos amigos que têm colaborado nessa cobertura tem chamado a atenção para a necessidade de um mínimo de organização, visto que, se nas grandes manifestações há uma cobertura plural, outras falham. Por isso, estou a preparar uma espécie de calendário de eventos que permita essa organização e que enumere algumas manifestações que podem passar despercebidas. Tenho igualmente vindo a fazer um esforço para obter os materiais originais nas organizações envolvidas nas manifestações e protestos, mas a experiência diz-me que se tem que ser muito insistente nessas recolhas, porque toda a gente diz que sim e depois não faz nada. E, logo a seguir, começa a destruição dos materiais, e meia dúzia de dias depois já não há nada.

Um caso desses é a manifestação que daqui a meia hora vai juntar pessoas da restauração junto da Assembleia da República. A crise dos restaurantes é talvez a face mais visível do destino de muitas pequenas empresas, e das razões para o aumento do desemprego.  Tem todo o sentido cobri-la, por isso apelo a quem tenha vontade e disponibilidade  para o fazer.

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply