ENTRADAS: MAIS UMA REMESSA DE FRANCISCO PINTO BALSEMÃO E OUTRAS NOTÍCIAS

Ver  NOVIDADES DO EPHEMERA: AGORA E EM BREVE.

*

Agradeço a Francisco Pinto Balsemão a segunda remessa de materiais oferecidos ao ARQUIVO / BIBLIOTECA , constituída por cerca de 350-400 livros, e por  90 pastas de documentos contendo materiais relativos ao Conselho de Imprensa, Ministério da Comunicação Social e Secretaria de Estado da Comunicação Social, de 1975 a 1978. Algumas pastas fora desta série são relativas ao acompanhamento que fez das questões da comunicação social, em particular de novas tecnologias. No interior das pastas há documentos com notas manuscritas, na sua maioria do próprio  Francisco Pinto Balsemão.

Os livros abrangem questões de história de Portugal, política nacional e internacional, arte, comunicação social, publicidade e marketing.

*

Agradeço a Maria Angelina Mateus a oferta de três caixas com livros relativos ao Tribunal de Contas, onde exerceu uma parte importante da sua carreira profissional. Trata-se de uma pequena biblioteca especializada em contabilidade, finanças públicas e no próprio Tribunal de Contas. Maria Angelina refere  ” o especial gosto que sinto por incluir neste conjunto, dois livros (em muito mau estado de conservação, motivado sobretudo pela intensa utilização de que foram objecto ao longo de muitos anos, por várias gerações de técnicos); trata-se, o primeiro, de uma edição da Imprensa Nacional de 1915, do Regimento do Conselho Superior da Administração Financeira do Estado (organismo antecessor do Conselho Superior de Finanças e do Tribunal de Contas) (…) O outro, é também uma edição da Imprensa Nacional, de 1950 e trata-se de uma compilação da Legislação do Tribunal de Contas, anotada.

*

Está feita uma primeira organização dos livros da biblioteca de Emídio Rangel amavelmente oferecida por suas filhas. Em breve, se fará notícia dos livros relativos à comunicação social, um núcleo relevante visto que inclui os livros que Rangel usou para estudar a comunicação televisiva na sua passagem da rádio para a televisão (a SIC).

(Continua.)

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply