ENTRADA – MOÇAMBIQUE – PASTAS DE “INFORMAÇÕES” NOS ÚLTIMOS ANOS DA GUERRA COLONIAL (1972-4)

Fragmento de uma carta operacional do Norte de Moçambique “Secreta”.

Capas de vários documentos.

Recortes..

 

Entre a delapidação acelerada da documentação colonial foi possíivel salvar um conjunto de pastas com provável origem no Comando-Chefe de Moçambique e centradas essencialmente no seu Gabinete de Informação Pública (GIP) e nos anos 1972-4. Entre a documentação contam-se

  •  relatórios do  Serviços de Centralização e Coordenação de Informações;
  • comunicações internas do GIP;
  • mapas;
  • estudos sobre a população índigena moçambicana;
  • discursos de chefes militares cuja versão integral não foi publicada;
  • dossier de recortes cobrindo a imprensa africana (Àfrica do Sul, Zambia, etc.) e boletins confidenciais sobre questões africanas.

Entre a documentação recolhida contam-se várias comunicações relativas aos incidentes na Beira, Moçambique em Janeiro de 1974, a primeira vez que as tropas portuguesas  foram atacadas pelos colonos brancos que as consideravam “ineficientes” e pouco disposta em atacar os “terroristas”.

Alguns exemplos dos documentos entrados são reproduzidos aqui.

 

Discurso de despedida a Kaúlza de Arriaga, do Brigadeiro Graça (Vila Cabral, 19 de Julho de 1973).

Documentos relativos aos incidentes na Beira em Janeiro de 1974.

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta