O NOSSO PRESENTE DE NATAL – DEZ CAPAS NOTÁVEIS DE PARTITURAS E AS SUAS MÚSICAS – (5) RECRUTAS E SOPEIRAS (1929)

Recrutas e Sopeiras

Rica prima que saudade
Há que meses que te não via
Há um ano na cidade
Vou dar-te uma novidade
Que até morres de alegria

Quanto tempo a tomar ar
Diz-me lá como isso vai
Apesar de cá não estares
E com isso te ralares
Estás outra vez para ser pai

Ai que sarilho
Ser pai de um filho
Vais ser João
Um anjinho miudinho
E o padrinho é o patrão

Ai que sarilho
Ser pai de um filho
Vais ter João
Um anjinho miudinho
E o padrinho é o patrão

Muito alegre eu vou ficar
Quando vir um filho meu
Para eu to arranjar
Nem podes calcular
A maçada que me deu

No rapaz eu tenho esperança
Se for parecido comigo
Quando olhares para a criança
Hás-de ver que a semelhança
É da testa e do umbigo

Ai que sarilho
Ser pai de um filho
Vais ser João
Um anjinho miudinho
E o padrinho é o patrão

Ai que sarilho
Ser pai de um filho
Vais ter João
Um anjinho miudinho
E o padrinho é o patrão

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply