MOVIMENTO CONTRA A LEI DO ACESSO – MANIFESTAÇÃO ESTUDANTIL (FEVEREIRO DE 1989)

 

 

Notas de João Barbosa:

As fotografias são duma manifestação estudantil, contra a lei de acesso de Roberto Carneiro. Cedo-lhe, a título definitivo, os negativos e as provas de contacto.

Nelas aparece o jovem Sérgio Sousa Pinto e Diogo Sardinha, o líder do movimento, que teve, por trás, a JCP. Aliás, à época não percebemos a dimensão do apoio que a JCP deu ao Movimento Contra a Lei de Acesso. Nas fotografias surge também Mário Antunes Varela, que foi, na década de 90, assessor do Grupo Parlamentar do CDS.

(…) Ambos foram da minha turma na Escola Secundária Gil Vicente, em Lisboa. O Digo foi presidente da Associação de Estudantes e eu vice-presidente. O Sérgio Sousa Pinto e Mário Antunes Varela faziam igualmente da direcção. Era uma associação interessante, porque dela faziam parte jovens da JCP, JS e juventude do CDS, que, se não erro, não era ainda a Juventude Popular – não me recordo como se designava.

Na eleição seguinte, o Sérgio Sousa Pinto deu o golpe. Sem que tivesse havido qualquer problema, entre os membros da direcção, organizou secretamente uma lista, concorrendo contra a nossa – embora me tenha convidado, um dia antes da entrega das candidaturas, para ser vice-presidente. Nem eu nem o Mário Antunes Varela deixámos o nosso amigo Diogo Sardinha. O Sérgio Sousa Pinto ganhou por dois votos.

O Diogo Sardinha foi, durante muitos anos, jornalista de economia – para onde o arrastei. Fartou-se do jornalista e, uma vez que era licenciado em Filosofiam, na Universidade de Lisboa, romou a Paris, para fazer o doutoramento, sendo este real e não inventado. Hoje é um filósofo com alguma relevância e, desde há uns anos, preside ao Collège International de Philosophie ( página na Wikipédia,)

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply