EPHEMERA DIÁRIO (3 DE ABRIL DE 2020) : PROPAGANDA ANTICOMUNISTA DA DEMOCRACIA CRISTÃ EM ROMA (1964)

Um dos países em que o anticomunismo teve um papel central na propaganda política foi a Itália do pós-guerra. A Itália tinha um dos mais poderosos partidos comunistas (como em França), e a competição directa era com a Democracia Cristã. A Democracia Cristã construiu uma estrutura de propaganda na Piazza Colonna, em pleno centro de Roma, destinada a servir durante as várias eleições do final de 1964, quer regionais, quer presidenciais. As imagens de Mao Zedong, Krutchev, Staline e Malenkov representam uma estranha combinação para o ano de 1964, em particular a de Malenkov que caíra em desgraça e nunca tivera um papel internacional relevante que justificasse colocá-lo ao lado dos outros dirigentes comunistas. A Democracia Cristã ganhou as eleições locais e regionais, e nas eleições presidenciais, que eram indirectas, ao fim de dezenas de votações foi eleito um socialista Giuseppe Saragat.

(Colecção de fotografias do ARQUIVO EPHEMERA.)

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta