1 Comment

  1. Será preciso esperar por 1970 para que o país tenha a sua grande experiência fabril relojoeira. A multinacional norte-americana Timex instala-se então no Monte da Caparica, dando emprego a milhares de operários(as). As peças vinham todas do exterior, ali apenas se montavam os relógios de pulso, de movimento mecânico, que eram exportados, na sua quase totalidade.
    Dá-se o 25 de Abril de 1974 e a Timex tem que enfrentar um aguerrido Sindicato de Ourivesaria, Relojoaria e Correlativos do Sul, que estava politicamente nas mãos da extrema-esquerda maoista. Os cerca de 5 mil associados deste sindicato coordenam uma luta interna dos trabalhadores da multinacional, dando origem ao chamado “Caso Timex”, que até deu direito à publicação de um livro. A fábrica, tal como era, fechou. A Timex mantém hoje em Portugal actividade comercial e representa várias outras marcas.

    Fernando Correia de Oliveira in História do Tempo em Portugal, 2003

Leave a Reply