MANIFESTAÇÃO A PÃO E ÁGUA (LISBOA, 14 DE NOVEMBRO DE 2020)

CONVOCATÓRIA

A 12 de Março de 2020 fechámos o JAMAICA, 4 dias antes da entrada em vigor do decreto que nos impedia a abertura da porta por termos consciência que a saúde pública estava acima de qualquer lucro, e a apoiar a decisão estiveram funcionários efetivos e eventuais, DJ’s, técnicos e clientes.
Ouvimos com agrado que em Maio os restaurantes iriam abrir, mesmo que com restrições. Aguardávamos, de 15 em 15 dias, a chegada da reunião do governo onde se decidiam novas medidas na espectativa de que o nosso sector estivesse abrangido. Passou-se Junho, Julho, Agosto, Setembro, e com a mesma periodicidade se discutia nos diversos grupos de estabelecimentos nas redes sociais que agora é que iria ser, mas nada, o verão tinha passado e o que seguiria não seria melhor.
A perspectiva de abrir era a de conseguirmos mitigar a frágil situação financeira em que nos encontramos, mas nunca colocámos como possibilidade abrir sem ter a garantia de que seriamos parte do problema, e a isto chamo responsabilidade social.
E é só isto que agora pedimos ao Estado: RESPONSABILIDADE SOCIAL!
Porque do encerramento deste espaço, não perdem só rendimento os funcionários que mantivemos com o apoio do Layoff:
Perdem os técnicos que todos os dias nos dão apoio;
Perdem os seguranças e as respetivas empresas de segurança privada;
Perdem os fornecedores de bebidas;
Perde a SPA e a Audiogest;
Perdem os designers que nos fazem a publicidade;
E as empresas que comunicam;
Perdem os fornecedores de papel, de detergentes, a empresa de manutenção de AVAC, a empresa que dá assistência aos equipamentos de frio, as seguradoras, as empresas de contabilidade, de manutenção dos equipamentos de videovigilância e de acessos, e de segurança contra risco de incêndio, …
QUEREMOS SER OUVIDOS, QUEREMOS RESPOSTAS, EXIGI-MOS APOIOS A FUNDO PERDIDO E MEDIDAS EFECTIVAS QUE NÂO ESMOLAS COMO AS QUE FORAM ANUNCIADAS, PORQUE MERECEMOS POR CUMPRIRMOS, TODOS OS MESES DE TODOS OS ANOS, COM O ESTADO OU MELHOR, COM TODOS NÓS, E PORQUE SE TAL NÃO ACONTECER, EM BREVE NADA RESTARÁ!

DIRECTO

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply