EPHEMERA DIÁRIO (2ª SÉRIE) – AS VANTAGENS DO INTERNACIONALISMO (12 DE MARÇO DE 2021)

Entre as vantagens do internacionalismo (aqui não-proletário) está poder comparar e compreender. No ARQUIVO EPHEMERA há materiais de mais de cem países, embora, seja dita a verdade, que esta estatística engana, porque de alguns países não há mais do que um pin. É o caso, por exemplo, do Gana. Mas digamos que cerca de 30% do que existe vem de fora de Portugal, com relevo para Espanha, Brasil, França, Irlanda, Alemanha, Suécia, Itália, Reino Unido, EUA, Irão, já para não falar de Angola, Cabo Verde, Guiné, e Moçambique. Desde panfletos do Ku Klux Klan até boletins de voto do Afeganistão, há um pouco de cada coisa. Pode-se por isso comparar. O cartaz de hoje é da República Democrática do Congo, antigo Zaire, e mostra um dos problemas do país, os conflitos e guerras civis endémicas e que usam extensivamente crianças e adolescentes para combater. Criou-se uma  Commission Nationale de Désarmement, Démobilisation Et Réinsertion (CONADER), que, com apoio da UNICEF, tem como um dos seus objectivos retirar as crianças da luta armada. Não é caso único em África e na Ásia, mas aqui fica um retrato da República Democrática do Congo.

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply