Posted by: JPP | 03/04/2009

CORRESPONDÊNCIA E PAPÉIS DE EUGÉNIO DE ANDRADE (2). POEMAS MANUSCRITOS

Metamorfoses da Palavra

3-abr-09-fotografia-2

Tradução de Casida das Pombas Obscuras de Frederico Garcia Lorca

3-abr-09-fotografia-3


Responses

  1. Esta «versão» do poeminha de Federico Garcia Lorca, «por las ramas del aurel» (perdoe-se-me imprecisão mínima que cito de ouvido…) pelo Eugénio de Andrade, é primorosa de simplicidade. Verte para português lídimo e coloquial o imbricado e muito especificamente idiomático trecho do malogrado vizinho Federico… Não perde em ritmo de nada do original o transcrito de Andrade, Eugénio… E ganha até, quanto a mim, em singeleza, só aparentemente sem rebusque… É pois exemplar «trabalho poético» no emblemático dizer de Carlos de Oliveira.

  2. Acho muito lindo esse resumo , escrito com toda simplicidade de um dos mais interessantes poetasEspanhois…a simplicidade ta no papel, e na maneira simples de escrever.


Deixar uma resposta

Categorias