NOVAS ENTRADAS NO ESPÓLIO DE MAURÍCIO PINTO / JUDITE MENDES DE ABREU

Por gentileza de Pedro Mendes de Abreu, a quem de novo agradeço,  iniciou-se uma nova série de entradas relativas ao Espólio Maurício Pinto / Judite Mendes de Abreu, compreendendo neste caso parte da correspondência de Maurício Pinto. Essa correspondência, cuidadosamente organizada em pequenas pastas etiquetadas com o nome dos correspondentes e atadas por um cordão (ver foto acima),  é de relevante interesse biográfico, para a história local de Coimbra e da Figueira da Foz, da oposição ao regime do Estado Novo e dos Rotários. Em breve, se dará uma notícia mais completa.

Embora grande parte do Espólio já entregue tenha sido apenas sujeito a uma arrumação e inventariação preliminar,  já aqui foram publicadas várias partes, com relevo para a colecção de ephemera de Maurício Pinto.

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – FIGUEIRA DA FOZ – VÁRIOS

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – PUBLICIDADE ESTRANGEIRA

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – INDÚSTRIA TÊXTIL : IMAGENS

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – INDÚSTRIA TÊXTIL : IMAGENS DE FÁBRICAS

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – INDÚSTRIA TÊXTIL : FÁBRICA DE LAVADORES (VILA NOVA DE GAIA)

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – PUBLICIDADE DE TINTAS

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – VINHETAS PUBLICITÁRIAS DA FIGUEIRA DA FOZ

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – RÓTULOS DE VINHOS

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO –VINHETAS DE ASSISTÊNCIA

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO –VINHETAS PUBLICITÁRIAS

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – CAPAS DE BLOCOS DE PAPEL DE CARTA

ESPÓLIO MAURÍCIO PINTO / JUDITE MENDES DE ABREU – ICONOGRAFIA, EX.LIBRIS, PUBLICIDADE

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – COLÉGIO LICEU FIGUEIRENSE (1910)

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – VINHOS DA FIGUEIRA DA FOZ

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – FIGOS DA FIGUEIRA DA FOZ

COLECÇÃO DE EPHEMERA DE MAURÍCIO PINTO – OBRAS PÚBLICAS PARA O MELHORAMENTO DA BARRA E PORTO DA FIGUEIRA [DA FOZ]

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta