Posted by: JPP | 31/03/2017

EPHEMERA – NOTÍCIAS DA SEMANA (DE 27 DE MARÇO A 2 DE ABRIL DE 2017)

EM CONSTRUÇÃO / A ACTUALIZAÇÃO SERÁ PERMANENTE ATÉ DOMINGO.

copy-of-efemeros

 UMA VISITA AO ARQUIVO / BIBLIOTECA EM 2009

Num livro de memórias e depoimentos publicado após a morte de Joaquim Gil, “advogado de Coimbra”, como gostava de se intitular, dirigente associativo académico, militante político, activista de várias associações culturais, desportivas e recreativas de Coimbra e da Figeuira da Foz, professor na Faculdade de Economia de Coimbra e colaborador da imprensa regional no Diário das Beiras, no Linha do Oeste e no Figueirense de que foi director, encontram-se  várias referências a uma visita que fez em 2009 ao ARQUIVO / BIBIOTECA.

“13H30 Marmeleira.

E no único café visível a pergunta “sabe-me dizer onde fica a casa do Pacheco Pereira?”

“Oh senhor é aquela ali ao pé da Igreja!”

Quem diria que Pacheco Pereira estava ali abençoado encostadinho a Igreja local – primeira surpresa!

Avançámos e o nosso anfitrião já nos esperava no largo da Igreja que é, o largo da sua casa.

(…)  Falámos de tudo, dos Iivros, da vida, da política mas näo de futebol, não veio ao caso…

E era dia de Sporting-Benfica.

Seguiu-se então a visita aos livros começando por um antigo armazém no largo da casa – e também abençoado pela Igreja – que o nosso anfitrião restaurou, seguindo-se na casa várias divisões em diferentes níveis, ou desníveis, envolvendo quatro quilómetros de estantes, milhares de Iivros, mais de vinte mil recortes de jornais e revistas, milhares de revistas de tudo, banda desenhada, Iivros escolares, tudo, tudo o que se possa imaginar.”

(…)

Há cerca de um ano fui à Marmeleira, a casa de Pacheco Pereira, e tive a oportunidade e o privilegio de visitar a sua extraordinária biblioteca.

(…) E foi já sem surpresa que constatei que o material, então, oferecido a Pacheco Pereira, dois dias depois estava organizado, catalogado, digitalizado e disponível para consulta no seu site!”

PROJECTOS DE CARTAZES PARA O EPHEMERA

Projectos de Miguel Januário.

*

FILMES EM 360º DO ARQUIVO / BIBLIOTECA

Já estão no site do Expresso e no Facebook (1, 2, 3, 4),  uma série de quatro filmes feitos em diferentes salas do ARQUIVO em 360º, pela equipa do Rafael Antunes. O número de visualizações no seu conjunto  já ultrapassou as várias  dezenas de milhar. Podem ser vistas com estes óculos ou manipulando uma tablete ou telefone inteligente, permitindo “passear” pelos diferentes espaços. Trata-se apenas de uma parte pequena do conjunto, mas signifiicativa. No dia 21 de Abril, em Torres Vedras, numa sessão de apresentação da Colecção Ephemera, haverá uma sala e óculos de realidade virtual para os visitamtes.

Como escrevi numa pequena introdução ao EPHEMERA no Expresso;

É um trabalho pioneiro em Portugal, e dá a imagem “borgeana” da biblioteca universal, ou daquilo que eram no passado os “gabinetes de curiosidades”, que coloca visualmente este arquivo e biblioteca numa linha de combate contra a usura do tempo, que é a da Memória. O lema do Arquivo e dos “cidadãos arquivistas” que o mantêm é que a preservação da Memória do Passado, é uma arma para a Democracia do Presente.”

NÚMEROS

O Facebook dos Amigos do Ephemera  ultrapassou 5.000 gostos (5.012 à data).

AGRADECIMENTOS E ENTRADAS

Agradeço a António Costa a oferta de um dossier especial sobre a sua campanha interna no PS (Dezembro de 2014), que inclui não só material efectivamente realizado, como as opções que não foram aceites. O dossier inclui imagens, textos e DVDs e algumas páginas são aqui reproduzidas..

*

Agradeço a Conor Kenny, da Kennys Bookshop & Art Gallery (Irlanda), o envio de 700 brochuras, pertencentes à Hammersmith Collection. A Hammersmith foi fundada em 1948 por Ronald Gray que abriu uma livraria em Hammersmith, na zona Oeste de Londres. A primeira vez que fui a Londres visitei o armazém em Hammersmith e a imagem do que vi teve certamente um papel em imaginar aquilo que é hoje o EPHEMERA. Lembro-me das estantes cheias de documentos, panfletos e livros, que, na altura, estavam todos proibidos em Portugal, e para quem se interessava pela história operária eram um verdadeiro maná.  Nessa visita,  a Hammersmith ofereceu-me um livro que tinham editado com as actas do Labour Party no século XIX, que guardo desde então com grande estima.

Na verdade, ao longo dos anos, Grey especializou-se em áreas de conflito e movimentos sociais e políticos na Europa, África, União Soviética e Ásia. Recentemente  a Kennys  Bookshop descobriu cerca de quinze paletes de panfletos (cerca de 65.000 itens) adquiridos à Hammersmith no final dos anos 90 que incluem materiais sobre África, Rússia, Balcãs, Sindicatos, Partidos, História, China, Estudos de Paz, Alemanha entre as Guerras, Médio-Oriente e Índia.

A caixa enviada para o EPHEMERA que já se abriu contém uma notável colecção de centenas de panfletos e brochuras do PC da GB (CPGB), desde os anos trinta, que faz com que a colecção inglesa do ARQUIVO, que já continha muitos outros materiais, seja hoje, sem dúvida, única em Portugal. A importância num arquivo contemporâneo deste tipo de materiais é permitirem fazer uma história comparativa e, no caso português, colmatarem os anos da censura e das proibições de livros.

Conor Kenny virá em breve visitar o ARQUIVO / BIBLIOTECA e estamos a preparar com os duplicados várias caixas de materiais portugueses que levará para o seu “tesouro”.

*

Thanks to Conor Kenny of the Kennys Bookshop & Art Gallery (Ireland) for sending 700 brochures belonging to the Hammersmith Collection. Hammersmith was founded in 1948 by Ronald Gray who opened a bookstore in Hammersmith, West London. The first time I went to London, I visited the warehouse in Hammersmith and the image of what I saw had a role in imagining what EPHEMERA is today. I remember the bookshelves full of documents, pamphlets and books, which at the time were all forbidden in Portugal, and, for those interested in labour history were a real manna. On this visit, Hammersmith offered me a book they had edited with the Labor Party minutes in the nineteenth century, which I have treasured ever since.

Indeed, over the years, Gray has specialized in conflict areas and social and political movements in Europe, Africa, Soviet Union and Asia. Kennys Bookshop recently uncovered about fifteen pallets of pamphlets (about 65,000 items) purchased from Hammersmith in the late 1990s which include materials on Africa, Russia, Balkans, Trade Unions, Parties, History, China, Peace Studies, Germany among the Wars, Middle East and India.

One of the  boxes sent to EPHEMERA, which was already opened, contains a remarkable collection of hundreds of pamphlets and brochures from the CPGB,  since the thirties, that makes the English collection of the ARCHIVE, which already contained many other materials, undoubtedly, unique in Portugal. The importance in a contemporary archive of this type of material is to allow a comparative history and, in the Portuguese case, to fill the years of censorship and book prohibitions.

Conor Kenny will soon come to visit the ARCHIVE / LIBRARY, and we are preparing, with the duplicates, various boxes of Portuguese materials that will go to your “treasure”.

*

Agradeço de novo a Graça Ribeiro o notável acervo que ofereceu ao EPHEMERA, acrescido agora de um vasto espólio fotográfico dos anos 1974-1980. Estas fotografias de manifestações, associações, sindicatos, bairros de lata, cenas de rua, dos anos mais quentes do PREC, permitem uma melhoria muito significativa das pastas de documentação relativas aos eventos desses anos. Um exemplo é a pasta sobre a luta da Sogantal ( LUTA DAS OPERÁRIAS DA SOGANTAL (AGOSTO 1974) ) que, com as fotografias, ganha uma vida muito forte.

EVENTOS

EXPOSIÇÃO EM TORRES VEDRAS

 

 *

UM “COMPANHEIRO/A”  (A COMPANION) PARA OS LIVROS DA COLECÇÃO EPHEMERA

Como muitas vezes acontece, uma vez publicado um livro na Colecção Ephemera, aparecem materiais complementares que ajudam a ilustrar ou a documentar o livro em causa e que seriam incluídos numa nova edição, ou que podem funcionar como “companheiros / as”, na tradução imperfeita da expressão inglesa muito comum para determinado tipo de livros, como a companion,  do livro em causa. Em muitos casos não “cabiam” no livro original, mas são complementos naturais que a Rede permite publicar e actualizar. Vamos iniciar uma série de “companions” no site do EPHEMERA  e aí acrescentar nova informação entretanto recolhida ou novos materiais que entraram no ARQUIVO. Por exemplo, mais fotografias estenopeicas de António Campos Leal que não foram usadas em Luz nos Livros,  listas dos livros, filmes e peças de teatro que foram referidas po Maria de Lourdes e Alfredo na correspondência de Amorzinho; e a   OCUPAÇÃO DO CONSULADO PORTUGUÊS NO LUXEMBURGO (4 DE JUNHO DE 1971),  na página do livro de Fernando Pereira Marques sobre a LUAR.

 *

NÃO É DESLEIXO, É PURA FALTA DE TEMPO…

bibjppaldef6134b_brb… que faz com que haja atraso nas respostas, nalguns casos de meses, para tudo: ofertas, doações, convites, pedidos de visitas, etc, etc. Apesar de toda a actividade que desenvolvemos, e apesar dos esforços de muitos dos nossos voluntários mais dedicados, não existe nada de parecido com um “secretariado”. Por isso basta uma viagem, uma falta de transporte, uma conferência ou palestra a mais numa semana, uma falta de electricidade, uma avaria na Rede, para haver a jusante um qualquer atraso.  Este é um trabalho de amadores, no sentido preciso do termo, e o tempo é a única coisa que a dedicação não resolve. Desculpem por isso, os atrasos – não é desleixo é falta de tempo.

*

VALE A PENA “VER” O ARQUIVO / BIBLIOTECA DE FORMA DIFERENTE NO

EPHEMERA – SITE

Complementar ao blogue, com uma apresentação mais detalhada dos fundos do ARQUIVO, estas páginas permitem ver a colecção  de modo diferente, agregando por tipo as existências. Centenas de novas entradas são feitas por semana. Estão em construção novas páginas e outras são acrescentadas todos os dias.

*

Outra excelente introdução ao trabalho que fazemos é a reportagem de Joana Reis, do Pedro Baptista que a filmou, junto com João Paulo Delgado, João Franco, João Pedro Matoso, e o João Pedro Ferreira que a editou na

17-de-dezembro-de-2016

Aqui (filme da TVI em versão integral),

Site  com material que não foi usado no filme.

EPHEMERA – BLOGUE / EPHEMERA – FACEBOOK / EPHEMERA – TWITTER

(Mais notícias em breve.)

 *

O DETECTIVE DOS PAPÉIS

(Em breve.)

*

debates35

*

EPHEMERA EM LISBOA

TRABALHOS NA  26 de março de 2016

(Em breve.)

*

Ver aqui.

*

TRABALHOS EM TORRES VEDRAS

Picture

No dia 21 de Abril ,haverá uma pequena exposição de materiais usados nos livros da Colecção Ephemera, e uma sessão de apresentação colectiva da colecção com todos os autores. Está prevista a exibição do filme em 360º feito por Rafael Antunes e a sua equipa de três salas do ARQUIVO. Estes eventos decorrem na Galeria Municipal de Torres Vedras.

(Mais informação em breve.)

TRABALHOS EM VIANA DO CASTELO

Fotografias originais do encerramento do Ano Santo em Fátima em 13 de Outubro de 1951.

Agradeço aos nossos amigos e voluntários de Viana de Castelo, que já realizaram uma notável recolha de materiais, em particular à Isabel Campos, a Ana Margarida Pinto, a António Barroso, Maria Antónia Teixeira, ao Viana Taurino Clube, a Vianafestas, a Rui Viana, Eduardo Martins, Isabel Carvalho, António Cruz, Manuel Loureiro, José Silva e Rosalina Silva, Jorge Freitas, entre outros. Parte dos materiais já se encontram no ARQUIVO, outros virão de Viana em breve.

*

COLECÇÃO EPHEMERA


Deixar uma resposta

Categorias