DETECTIVE DOS ARQUIVOS: ESPAÇOS DE LIBERDADE NO MOVIMENTO ESTUDANTIL (E NÃO SÓ) DO PORTO NOS ANOS 60-70 – O “ATELIER”

Estes dois andares de um velho prédio na Praça Guilherme Gomes Fernandes no Porto, foram um dos raros lugares de liberdade que podiam ser utilizados para reuniões políticas, associativas e para “convívio”, no final da década de 60, princípio de 70 do século XX. Havia umas chaves que circulavam, não se sabia muito bem quem pagava a renda, embora  o “Atelier”, como era conhecido, esteve ligado ao início da Afrontamento e a um grupo de católicos progressistas. Gostavamos de saber mais e é esse o apelo que deixamos aos nossos amigos,

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta