ARQUIVO – CORRESPONDÊNCIA DE ANTÓNIO DOS SANTOS FERREIRA (1910-2004) – 1

Está a ser iniciado o trabalho na correspondência de António dos Santos Ferreira, parte do precioso espólio associado à  BIBLIOTECA JOSÉ HATTENBERGER ROSA / ANTÓNIO DOS SANTOS FERREIRA.

António dos Santos Ferreira (Lisboa, 23.02.1910 – 25.02.2004)

Funcionário da Caixa Geral de Depósitos, terminou a carreira profissional no seu seio dirigindo a Caixa de Crédito Popular. Após a morte do sogro, farmacêutico, geriu também uma farmácia durante mais de três décadas. Além de um interesse constante pela política e de um entusiasmo perene pelos livros, foi um homem de paixões sucessivas (jornalismo, filologia, apicultura, fotografia, relojoaria, informática), que deixaram vestígios na importante biblioteca que constituiu.

(Notas biográficas da autoria de Rodolphe Dos Santos Ferreira)

Alguns núcleos de correspondência são particularmente interessantes e reflectem todo o persurso biográfico do seu autor e receptor. Dois núcleos de correspondência mais antigos, de meados dos anos trinta, começaram a ser organizados. Um deles compreende correspondência em alemão com várias fábricas de materiais de barbear, lâminas e navalhas, sitas na cidade de Solingen, célebre pela excepcional qualidade do aço e da cutelaria aí produzidos. Compreende também correspondência relativa a material farmacêutico diverso, como é o caso dos preservativos.

O outro núcleo mostra a contínua tentativa de obter de Espanha publicações que estavam proibidas em Portugal, como estas da Libreria Bergua, uma célebre livraria radical de Madrid.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta