ASSOCIAÇÃO CULTURAL EPHEMERA MEMBRO HONORÁRIO DA ORDEM DE MÉRITO

O Presidente da República atribuiu as insígnias  de Membro Honorário da Ordem de Mérito à Associação Cultural Ephemera. A Ordem do Mérito é uma ordem honorífica portuguesa que distingue actos ou serviços meritórios que revelem abnegação em favor da colectividade, praticados no exercício de quaisquer funções, públicas ou privadas. O título de Membro Honorário distingue instituições.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinalou que esta organização e o seu trabalho é “o triunfo de um colectivo” que está a ajudar a “construir Portugal”, o “Portugal de Abril, Portugal democrático”. Segundo a Lusa,

José Pacheco Pereira agradeceu “este reconhecimento do mérito” da associação que fundou e brincou, acrescentando, “sem nenhuma arrogância, que é merecido”, não por sua causa, mas pelo esforço das pessoas que ajudam a que a Ephemera seja uma realidade.

Na opinião de Marcelo, a Ephemera é “o retrato de José Pacheco Pereira” de “sensibilidade cívica, no espírito de liberdade, na independência crítica”.

Pacheco Pereira “gosta de ter mais informação e gosta de divulgar a informação e gosta de partilhar e gosta de recolher e gosta de ter muitos amigos”, acrescentou.

“Isso é uma riqueza enorme num país que não tem, muitas vezes, olhado nem para a memória suficientemente, nem para a memória do ponto de vista cívico e social”, frisou o chefe de Estado, argumentando que “olha-se para a memória oficial, olha-se para a memória estática, rígida, mas sem envolver todos e todas naquilo que é razão de ser da Ephemera”.

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta