EPHEMERA DIÁRIO (29 DE ABRIL DE 2020): UMA VIDA DE SOLDADO

Militante vem da palavra latina miles, soldado. Os militantes dos partidos são os “soldados” voluntários daqueles que se organizam em democracia para defenderem uma “parte” da sociedade, em função de ideologias, políticas, interesses, relações profissionais ou de amizade, vontade de se servirem a si próprios ou ao bem público, tradições, rituais, etc. Nos grandes partidos políticos, isso também significa muito trabalho burocrático, muito funcionalismo, nalguns casos muito trabalho de organização e algum de influência.

O quadro que acima reproduzinos é um retrato dessa vida de soldado, funcionário, activista, lobista, militante. Encontrava-se em casa de um militante do PS já falecido, do concelho de Sintra. É do PS, mas podia ser de outro partido  Chamemos-lhe miltante A. Está como estava, não foi tocado, nem alterado, mas o espólio desse militante que se encontra no ARQUIVO mostra que havia muito mais que não cabia. São centenas de reuniões, desde meia dúzia de pessoas numa secção, a dezenas e centenas ao nível da Federação, até ao milhar dos Congressos. Como o militante A. era autarca, quer com funções em freguesias e na Câmara, eleito ou candidato, somam-se aí muitas outras reuniões. São estes homens e esta “vida” que está por detrás da democracia. Nuns casos bem, noutros mal. Mas é assim.

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply