NÚCLEO DO TEMPO DO EPHEMERA NA ESTAÇÃO CRONOGRÁFICA: SAPATOS DE DEFUNTO

Do blogue de Fernando Correia de Oliveira:

O Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro para 1868 traz um apontamento sobre a origem da frase “Quem espera por sapatos de defunto, toda a vida anda descalço”.

A explicação é dada por António da Silva Túlio, historiador, escritor e funcionário superior da Biblioteca Nacional.

sapatos de defunto 1

sapatos de defunto 2

sapatos de defunto 3

 

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply