EPHEMERA DIÁRIO (2ª SÉRIE) –O CANHANGULO DOS TURRAS (16 DE FEVEREIRO DE 2021)

Este desenho original veio de um conjunto de anedotas obscenas, desenhos pornográficos, histórias eróticas e satíricas, que fazia parte de um espólio de um colono português que viveu em Moçambique nos anos cinquenta e sessenta. Esse espólio é também muito rico em literatura religiosa católica, apostólica, romana e muito dedicada às missões. Parece contraditório, mas não é. O canhangulo, palavra hoje bastante esquecida, era uma arma primitiva usada na caça nativa e, depois, na guerrilha anti-colonial, de pequena eficácia a longo alcance. Como no elefante do desenho, era de carregar pela boca com metralha e, nalguns casos, a pólvora era accionada por uma pedra, aqui substituída por um martelo. Pobre elefante.

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply