EPHEMERA DIÁRIO (2ª SÉRIE) – UM AFRICANO MUITO ESPECIAL (21 DE FEVEREIRO DE 2021)

 

Este é um rótulo de uma bebida, um licor talvez, cujo nome devia ser competitivo pelo domínio claro da preocupação com a “marca registada” e a sua contrafacção, que representa quase todo o texto, com excepção do nome “Africano”. A representação do “africano” é comum, – o carácter simiesco do gigantesco sorriso, com os dentes branquíssimos fazendo contraste com o negro da pele, – mostra o “preto” em todo o seu esplendor. Mas há várias coisas incomuns neste rótulo. O “africano” tem bigode e está bem vestido, sentado como deve ser à mesa, bebendo o seu “Africano”. Mesmo a posição tem alguma coisa de contido, de educado. Pega bem no copo e, mesmo que tenha bebido o que falta na garrafa, não mostra o seu álcool. É pura contradição. De facto, não se pode olhar muito para as imagens de publicidade porque se vêem coisas demais. Deve ser do Africano.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply