MILITARIA – MATERIAIS SOBRE AS “MISSÕES DE PAZ” DAS FORÇAS ARMADAS PORTUGUESAS

Agradeço ao Tenente-coronel Miguel Silva Machado (e ao nosso Luís Pinheiro de Almeida, seu diligente intermediário) a oferta de um grande conjunto de materiais sobre as “missões de paz” em que as nossas Forças Armadas têm estado envolvidas nas últimas décadas na Bósnia, Kosovo, Timor-Leste e Afeganistão, para além de livros e outros materiais avulsos.

Escrevendo na Revista Militar ( Bósnia e Herzegovina 1996, ponto de viragem no Exército Português), o Tenente-coronel Miguel Silva Machado, que teve um papel de relevo nessas missões,  salientou a importância da missão pioneira na Bósnia para os militares portugueses, que depois se reflectiu nas outras “missões de paz”:

Partilhamos a opinião que houve no Exército Português, claramente, um antes e um depois da Bósnia em 1996. Não se julgue que esta situação foi um “exclusivo” português. O teatro de operações (TO) da ex-Jugoslávia, quer com as operações da ONU quer da NATO, assim o determinou para vários países. O Exército Espanhol, por exemplo (que já havia cumprido a “Provide Comfort” no Curdistão iraquiano e enviado observadores militares para vários países), classifica a sua missão na Bósnia com a Força de Protecção das Nações Unidas (UNPROFOR), como “…una misión que cambiaría para siempre al Ejército Español…”4 e num livro alusivo a esse mesmo aniversário assim exemplarmente a caracterizava em subtítulo: Misión à lo Desconocido.

Também para a NATO, a Bósnia foi um autêntico “laboratório” para desenvolvimento futuro de doutrina e serviria de modelo sempre aperfeiçoado nas operações que se seguiram. O mesmo aconteceu na generalidade dos países e Portugal não foi excepção. Quer ao nível do EMGFA quer dos Ramos e muito em especial no Exército, pelo volume de tarefas cumpridas e de efectivos empenhados, a evolução foi e é contínua. Pode mesmo afirmar-se que a cada nova missão há quase e sempre evolução.

É assim justo assinalar, de igual modo, a missão no Afeganistão, e mais recentemente a República Centro Africana (RCA), mesmo que nestas missões o ponto de partida tenha sido muito diferente. Na Ásia, a partir de 2005, e em África, a partir de 2017, houve sem dúvida necessidade de aperfeiçoamento operacional em todos os escalões, e sendo certo que os riscos aumentaram muito em relação à Bósnia (e ao Kosovo e a Timor, entre outros), também é certo que as baixas foram felizmente bem menores. Não será só por isso, mas também é reflexo da constante aprendizagem e aperfeiçoamento em vários domínios.

O acervo documental oferecido inclui a imprensa publicada pelas missões militares, documentação local em servo-croata, cartazes e mapas, panfletos, fotografias, etc.

 

Listagem das entregas ao Arquivo Ephemera (Associação Cultural Ephemera) por:
Miguel António Gabriel da Silva Machado

1. Le jornal de l’IFOR /IFOR Informer (colecção completa)
N.o FR ING PRT
1 1 0 x
2 1 0 x
3 0 1
4 1 0
5 0 1
6 1 0 x
7 1 0 x
8 1 0 x
9 0 1
10 1 0 x
11 1 0
12 1 0 x
13 1 0 x
14 1 0
15 0 1 x
16 0 1
17 0 1
18 1 0
19 1 0
20 0 1
21 0 1
22 0 1
23 1 0 x
PRT: Artigos, artigos ou fotos sobre o contingente português. Em vários outros jornais há referencias a Portugal
e aos portugueses.
2. Le jornal de la SFOR /SFOR Informer (colecção parcial)
N.o FR ING PRT N.o FR ING PRT N.o FR ING PRT
1 2 x 47 1 1 93 0 1 x
2 48 1 1 94 0 1 x
3 1 49 1 1 95 0 1 x
4 1 1 50 1 1 x 96 0 1
5 1 0 51 1 1 97 0 1
6 1 1 x 52 1 1 x 98 1 0
7 0 1 53 1 1 99 1 0
8 1 1 54 1 1 100 1 0 x
9 1 1 x 55 1 1 101 1 0
10 1 1 56 1 0 x 102 1 0
11 1 1 x 57 1 0 103 1 0
12 1 1 x 58 1 1 104 1 0 x
13 1 1 x 59 1 1 105 0 1

2

14 1 1 60 1 0 106 0 1
15 1 1 61 1 1 107 0 1
16 1 1 62 1 1 108 0 1
17 1 1 63 1 0 x 109 1 0
18 1 1 64 1 1 x 110 1 1 x
19 1 1 65 1 1 111 1 0
20 0 1 66 1 1 112 1 0
21 1 1 67 1 1 113 1 0
22 1 1 68 1 1 x 114 0 1 x
23 1 1 x 69 0 1 115 1 1
24 1 0 70 1 0 116 0 1
25 0 1 x 71 0 1 x 117 0 1
26 1 1 x 72 1 0 118 1 0
27 1 1 73 1 0 119 1 0
28 1 1 74 1 0 120 0 1 x
29 0 1 75 1 0 121 1 0
30 1 0 76 1 0 122 1 0 x
31 0 1 x 77 1 0 x 123 1 0
32 0 1 x 78 0 1 124 1 0
33 1 1 79 1 0 x 125 0 1 x
34 1 0 x 80 1 0 x 126 1 0
35 1 0 81 0 1 127 1 1
36 1 0 82 0 1 128 1 1
37 1 1 x 83 1 0 130 1 1 x
38 1 0 84 0 0 149 1 0 x
39 0 1 x 85 1 0 x 158 0 1 x
40 1 1 x 86 0 1 x 159 0 1 x
41 1 1 87 0 1 160 0 1
42 1 1 88 0 1 162 0 1 x
43 1 1 x 89 1 0 164 0 1 x
44 1 1 90 0 1
45 1 1 x 91 0 1 x
46 1 1 92 0 1

3. Revista da Brigada Multinacional Sarajevo-Norte
Data Título – Unidade Publicados
1996 Jan/Jun “Nema Problema”

Em italiano com páginas em português

2 (colecção completa, faltam
3 exemplares que entregarei
mais tarde)
4. Revistas de unidades expedicionárias portuguesas na Bósnia e Herzegovina
Data Título – Unidade Publicados
2000/2001 “Trilhos”

2.o Batalhão de Infantaria Mecanizado (SFOR)

2 (faltam 3 exemplares)

2001 “O Eco da Bósnia”
Agrupamento ECO (SFOR)

2 (desconheço total)

3

2001/2002 “O Templário”

1.o Batalhão de Infantaria Paraquedista (SFOR)

6 (coleção completa)

2002 “Trilhos”

2.o Batalhão de Infantaria Mecanizado (SFOR)

5 (colecção completa)

2002/2003 “O Templário”

1.o Batalhão de Infantaria Paraquedista (SFOR)

5 (colecção completa)

2002/2003 “Lusitanos”

2.o Batalhão de Infantaria da BLI (SFOR)

4 (colecção completa)

2003/2004 “A Mensagem”

Agrupamento GOLF – SFOR

8 (falta o n.o 4)

2004 “Trilhos”

2.o Batalhão de Infantaria Mecanizado (SFOR)

2 (desconheço total)

5. Revistas distribuídas por forças estrangeiras na IFOR e/ou pela IFOR
1996 “Mirko” revista da IFOR destinada aos jovens da Bósnia (2 edições
em inglês e bósnio. Continuou a ser publicada pela SFOR)

2
1996 “The Triangle”* (Reino Unido) 1
1996 “Forsvarets Forum” (Suécia) 1
1996 “The Talon” (USA) 7
1996 “RAIDS – Itália”, revista privada de temas militares, número

especial dedicado à força italiana na IFOR

1
1997 The Talon (USA) 2
* Publicação das forças expedicionárias britânicas, que foi a primeira vez publicada em 1944 na Normandia!
6. Revistas portuguesas com artigos sobre as missões na Bósnia e Herzegovina
1997 (JAN/FEV) Revista Militar, “A Informação Pública Portuguesa na

«IFOR» /Bósnia”

1
2021 (FEV/MAR) Revista Militar, “Bósnia e Herzegovina 1996, ponto de

viragem no Exército Português”

1

7. Cartões telefónicos
1996 Battaglione Portoghese – IFOR 2, um de 20 e outro de 50

Deutsche Mark

1997 Exército – FND 1
2000 (?) Exército – Fornas Nacionais Destacadas 1
1996 (?) Carta telefonica 10.000 lire 2
2000 (?) Sarajevo 400 Impulsa Telefonska Kartica 1
8. Brochuras nacionais e estrangeiras distribuídas aos militares do contingente inicial (1996)
1995 Bósnia-Herzegovina, dados básicos

(DINFOMIL – EMGFA)

1
1996 Guia para condução e sobrevivência no
inverno (Comando Instrução – Exército)
1

1996 La Brigata Bersaglieri «Garibaldi» * 1 (de 1993 distribuída em 1996)
1996 IFOR une force pour la paix * 1

4

1996 De Byzance et de L’Illyrie à l’Ex-
Yougoslavie…Une ligne de fracture

millénaire *

1

*Distribuídas apenas a alguns oficiais
9. Desdobráveis distribuídos ao Oficial de Informação Pública no QG da Divisão
Multinacional Sudeste (Comando Francês)
1996 (1995) Media Poche – Diffusion Restreinte (Exército Francês) 1
1996 (1995) Media Guidelines (Forças Armadas do Canadá) * 1
*Serviu de inspiração para o Exército Português elaborar as primeiras “Linhas de orientação nas relações com
os Órgãos de Comunicação Social – Abril 1996)
10. Desdobráveis distribuídos aos militares do contingente inicial já na Bósnia, pela Força
Multinacional
1996 Information for IFOR soldiers – Traffic Control Measures 1
1996 Informazioni Per I Soldati Dell’IFOR – Misure per il controlo del

traffico

1996 Informazioni Per I Soldati Dell’IFOR sul comportamento da tenere

com le persone indiziate di crimini di guerra (PIFWC)

1
1996 Mines/UXO Aide Memoire 1
11. Cartazes distribuídos pela Força Multinacional
FEV1996 Mine and UXO assessment 1
31MAR1996 War criminals indicted by the international criminal tribunal for

the former Yugoslavia

1
15JUN1996 Indicted for war crimes by the international criminal tribunal for

the former Yugoslavia

1

12. Mapas usados pela Força Multinacional
23OUT95 UNPROFOR ROUTE INFORMATION* escala 1/500.000, duas

folhas coladas

1
*Mapa da Bósnia e Herzegovina e parte dos países limítrofes, distribuído ao contingente português em 1996.
Demarcação das linhas de confrontação e códigos das principais estradas.
13. Documentação impressa distribuída pela Força Multinacional
1996 Timeline Obligations of the Peace Agreement 1
14. Informação impressa no “Missão das Forças Armadas Portuguesas – IFOR” para
distribuir aos jornalistas portugueses e estrangeiros
19ABR1996 Portuguese contribution to the NATO Implementation Force for

Bosnia-Herzegovina

1

15. Cartoons elaborados na “Missão das Forças Armadas Portuguesas – IFOR”

5

1996 Da autoria do Tenente Marçal da Silva estiveram afixados em
alguns quartéis e parte foram publicados na revista “Boina Verde”
6
1996 Cartaz da autoria de M. Misch (?), versão italiana e portuguesa com

avisos aos militares

2

16. Notas bancárias que circulavam na Bósnia (Federação e Republica Srpska*)
50 dinara Nota de 1994 Republika Bosna i Hercegovina 1
100 dinara Nota de 1994 Republika Bosna i Hercegovina 1
5 ND (Novih Dinara – 1992) Narodna Banka Jugoslavije (Banco Nacional da

Jugoslávia – Belgrado)

1
10 ND Novih Dinara – 1992) Narodna Banka Jugoslavije (Banco Nacional da

Jugoslávia – Belgrado)

1
20 ND Novih Dinara – 1992) Narodna Banka Jugoslavije (Banco Nacional da

Jugoslávia – Belgrado)

1

5 KM (Konvertibilnih Maraka) Nota de 1998 Central Banka Bosna i

Hercegovina

1
* Quer na Federação Croato-Muçulmana quer na Republica Srpska circulava sobretudo o Marco alemão, mas na
Federação também o Dinar Bósnio e na R.Srpska o Novo Dinar da Republica Federal da Jugoslávia.
17. Correios
10DEC95 Envelope comemorativo do inicio da IFOR, selo com carimbo do
“Field Post Office” do ARRC (Allied Rapid Reaction Corps), que
comandava a componente terrestre da IFOR.

1

18. Autocolantes / avisos
1996 Attention Mines 1
1996 Por favor leia isto! É muito importante!* 1
*Avisos distribuídos pela IFOR à população civil a informar o que os Acordos de Paz previam até 19Jan1996

 

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply