HOJE, INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO “RESISTÊNCIA ESTUDANTIL À DITADURA”, NO ISCTE, SEGUIDA DE DEBATES DURANTE TODO O DIA

Da Folha de Sala:

O movimento estudantil teve um papel destacado na resistência à ditadura. Acompanhou a resistência operária e a acção política clandestina, nas suas diferentes fases, anarquista, republicana (do “reviralho”), comunista, socialista e esquerdista. Nele se formaram muitos dirigentes comunistas, socialistas, católicos progressistas e esquerdistas e, por essa via, muitos milhares de estudantes participaram directamente em lutas que rapidamente perderam o carácter corporativo para se tornarem lutas políticas no pleno sentido da palavra. Foi um grande mobilizador e um grande “formador”.

(…)
Quando se aproximam os cinquenta anos de democracia, pode-se afirmar que, com o movimento estudantil e o seu papel na resistência e na oposição, a democracia se consolidou com mais rapidez e força.

Esta exposição retrata alguns aspectos desse movimento estudantil, dos finais da década de 60 até 1974, período em que coincidiram as ditaduras portuguesa, grega e espanhola.

*

Exposição e Colóquio “Resistência Estudantil à Ditadura”

Data: 10/dezembro 2021

Local (Edifício 2, ISCTE): Sala de Exposições + Grande Auditório + Átrio Piso 1

10:00 – Inauguração da Exposição

11:00 – Painel 1: A resistência estudantil à ditadura: testemunhos

• Participação: Eduardo Ferro Rodrigues, Eugénia Varela Gomes, Renato Soeiro, Domingos Lopes, entre outros.
Moderação: Luísa Tiago Oliveira, Professora, Iscte

15:00 Painel 2: Os activismos juvenis do século XXI

• Participação: Andreia Galvão, Flávio Almada, Gil Rodrigues, João Assunção
Moderação: Inês Caldeira, Presidente da Associação de Estudantes, Iscte)

17:30 Painel 3 (em inglês): Youth Activism in Southern Europe in Times of Dictatorship

(Este é o link para quem queira acompanhar o debate das 17.30 )

• Oradores: Guya Accornero, José Pacheco Pereira, Maria Kousis, Óscar Martin Garcia
Moderação: Luís Nuno Rodrigues, Professor, Iscte

A exposição  é organizada no âmbito do projeto “Free Your Mind (FYM): Youth Activism in Southern Europe in Times of Dictatorship”, financiado pelo
Programa Europa para os Cidadãos da União Europeia e coordenado por Luís Nuno Rodrigues (CEI-Iscte).

Uma colaboração entre a Associação Cultural Ephemera e o CEI-Iscte.

Curadoria: José Pacheco Pereira
Textos: José Pacheco Pereira
Projeto Expositivo: João Alves da Cunha
Designer: Carlos Guerreiro
Colaboração: José Miguel Carvalho (Operador de Copiógrafo/Ephemera), Maria Sofia Santos
(CEI-Iscte), Margarida Malta (CEI-Iscte), Rita Maltez (Ephemera)

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply