Posted by: JPP | 09/03/2009

CARTA “MUITO SECRETA” DO GENERAL JOÃO DE FREITAS AO MINISTRO DA DEFESA NACIONAL SOBRE OS “REFLEXOS NO MEIO MILITAR DO AMBIENTE POLÍTICO ACTUAL” (21/2/1961)

Fotocópia existente num arquivo de um advogado da oposição, de um original com apenas 3 exemplares.

Clicar para ampliar.

9-mar-09-fotografia2


Responses

  1. Para além do fervilhar intenso que o regime vivia na época, à espera da morte de Oliveira Salazar (a quem, inesperadamente, a guerra em Angola daria um último fôlego), não pude deixar de notar – num tempo de máquinas de escrever em que os erros podiam ser emendados, mas não corrigidos – na natureza absolutamente impecável da escrita, quer ortograficamente, quer na clareza das ideias expostas. Ainda por cima, num contexto onde se sente a cada linha que o General João de Freitas gostaria de dizer muito mais do que o que diz e que faz um esforço terrível para se conter dentro dos limites do que podia ser dito, mesmo numa missiva muito secreta. Um contraste absoluto, por exemplo, com a carta que a directora da DREN do Porto dirigiu neste carnaval aos professores de Paredes de Coura e que – pese embora a profissão da senhora e obrigação de, nas funções que desempenha, revelar uma cultura superior à media – é absolutamente ininteligível.

  2. […] Mesmo nas altas patentes das Forças Armadas havia desconforto com a ditadura, como se vê por este documento […]


Deixar uma resposta

Categorias