EPHEMERA – NOTÍCIAS DA SEMANA (DE 4 A 10 DE DEZEMBRO DE 2017)

EM CONSTRUÇÃO / A ACTUALIZAÇÃO SERÁ PERMANENTE ATÉ DOMINGO / O BLOGUE HABITUAL CONTINUA A CRESCER EM BAIXO

*

FAÇA PARTE DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL EPHEMERA ©

Mais de 100 associados já estão inscritos. Está-se a proceder ao pagamento das quotas e à emissão dos respectivos recibos.

Todos são bem vindos

*

O “EPHEMERA” NA TVI24

Resultado de imagem para tvi24 logotipo

18 DE NOVEMBRO  – NOTICIÁRIO DAS 21 HORAS. – Primeiro programa intitulado “Curiosidade”.

25 DE NOVEMBRO  – NOTICIÁRIO DAS 21 HORAS. – Segundo  programa intitulado “Não me calo!”.

2 DE DEZEMBRO – NOTICIÁRIO DAS 21 HORAS – Terceiro programa intitulado “A política viril”.  

9 DE DEZEMBRO – NOTICIÁRIO DAS 21 HORAS – Quarto programa intitulado “O cão com imunidade diplomática”

*

QUEM CONHECE UM SERVIÇO OU UMA EMPRESA QUE POSSA FAZER COM SEGURANÇA A TRANSCRIÇÃO DE FILMES SUPER 8 PARA UM FORMATO DIGITAL?

Temos no ARQUIVO vários filmes inéditos de eventos públicos, como manifestações, que precisam de ser transcritos para formatos digitais e guardados em DVD. Trata-se de filmes únicos e que não se podem perder, pelo que tem que haver uma garantia de profissionalismo e segurança.

*

ARMAZÉM, ENTREPOSTO PARA RECOLHAS E LOCAL DE TRABALHO NO BARREIRO

Ao nosso apelo de um espaço para armazenamento na Grande Lisboa, a empresa Baía do Tejo, que gere os espaços da antiga CUF-Quimigal no Barreiro, respondeu muito positivamente. A Baía do Tejo propôs-nos um acordo em que nos foi cedido um espaço em condições muito favoráveis a que acrescem igualmente excelentes condições físicas e de segurança e, em contrapartida, a ASSOCIAÇAO CULTURAL EPHEMERA apoia as realizações culturais da empresa, com exposições e conferências a realizar no Barreiro e em particular nos espaços do próprio Parque Empresarial. O protocolo deste acordo foi assinado esta semana e, de imediato, o armazém começou a receber vários legados, espólios e acervos que estavam por recolhar na zona de Lisboa, por falta de espaço.

 

Ter um entreposto de recolha e trabalho sediado em pleno centro das antigas instalações daquela que foi a maior empresa fabril de Portugal, com uma paisagem industrial única no país, e na cidade do Barreiro com toda a sua história e tradições,  é para um ARQUIVO, que tem nos seus fundos uma parte da história do movimento operário nacional e internacional,  e muita documentação sobre a história social e política com ele associado, desde o século XIX, um caso de simbiose perfeita.

E UM NOVO APELO…

… a quem tenha material de escritório ou de armazém usado, em particular estantes, mesas grandes, armários, paletes, que nos possam ceder ou vender em condições favoráveis, nos contacte. O espaço de armazenamento que passamos a dispor é bastante grande, – embora o ter espaço sempre foi aquilo de que nunca nos arrependemos, – e queremos criar condições não só para arrumar e organizar os materiais que entram, como garantir condições de trabalho aos nossos amigos e voluntários que irão lá trabalhar.

*

AGRADECIMENTOS E ENTRADAS

PASTAS ENTRADAS NO ARQUIVO

*

Condecorações maçónicas.

Placas de bronze.

Está a ser fotografado e digitalizado o ESPÓLIO MAÇÓNICO DE J.M.F. que permanece, numa parte, reservado.

*

Agradeço mais uma vez a Libério Tomas a oferta de um número significativo de revistas, recortes e panfletos, com destaque para material relativo à TAP, incluindo documentos do SITAVA, do SITEMA, da Comissão de Trabalhadores, etc.

*

 

Agradeço a Mário Jorge Câmara Melo Caeiro a oferta da colecção de autocolantes de sua mãe Maria Odete Fernandes Câmara  (1927-2006), nascida em Cabo Verde, formada em Germânicas pela Faculdade de Letras em Lisboa, com longa carreira na Função Pública carreira que passou pelas funções de professora do Ensino Secundário, enfermeira e professora de Enfermagem (Escola de Enfermagem Calouste Gulbenkian). No tempo da Ditadura foi activista do MUDJ, – conheceu pessoalmente Amílcar Cabral, – posteriormente foi militante do MDP-CDE e MDP e finalmente do PCP. O seu Arquivo foi preservado pelo filho, que o ofereceu ao EPHEMERA, assim como outros materiais cuja inventário será em breve realizado.

(Fotografia do final dos anos sessenta.)

 

*

Alguns dos cartazes da JCP de autoria de Mário Caeiro.

Agradeço igualmente a Mário Caeiro, designer de comunicação, investigador, gestor, conferencista, curador em Arte Pública, e docente no Ensino Superior,  a oferta de um conjunto de materiais pessoais, assim como relativos aos vários projectos que tem vindo a realizar. Em breve haverá informação mais detalhada.

Carlos Fabião retratado pelo muito jovem Mário Caeiro.

*

Agradeço a Olga Pombo, a oferta de um conjunto de papéis de seu pai João Pires Martins. Uma pequena nota biográfica feita por sua filha dá uma ideia de uma vida de carácter em tempos muito adversos.

 

João Pires Martins

Nasceu em Lisboa, 5 de Dezembro de 1912. Licenciou-se em Histórico-filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Nunca aceitou assinar a declaração que era exigida pelo regime de Salazar aos funcionários públicos pelo que foi, toda a sua vida, professor do ensino particular. Foi muito estimado e admirado pelos seus alunos para quem constituiu referencia intelectual e moral.

Viveu modestamente, cultivando uma única paixão: os livros. Comprou muitos livros, leu vorazmente muitos livros, coleccionou muitos livros. Falava constantemente de livros que tinha lido ou comprado ou simplesmente admirado na montra de uma livraria. Era um erudito, estudioso até ao fim da sua vida. Profundo conhecedor de Religiões Comparadas e de Historia Universal, sobretudo de Portugal e da França, país que ele amava com devoção.

Como muitos da sua idade, viveu integralmente a ditadura salazarista. Nunca pertenceu a nenhum partido politico, mas era extremamente atento a tudo o que se passava em Portugal e no Mundo. O 25 de Abril constituiu, para ele, o acontecimento politico mais feliz da sua vida.

Faleceu no dia 23 de Junho de 2005.

 

*

Alguns das dezenas de títulos de revistas brasileiras

Agradeço a Paulo Eloy, a oferta de um extenso conjunto de papéis de seu pai Manuel Sena Rego incluindo jornais e revistas com ênfase para os anos 50.  Este vasto espólio junta-se a anteriores entradas.

(Mais em breve.)

*

ACTIVIDADES:

 

Visita ao ARQUIVO / BIBLIOTECA de um grupo de  alunos da Licenciatura, Mestrado e Doutoramento em Ciência da Informação, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, acompanhado pelos seus professores. A visita foi organizada pela Professora Maria Beatriz Marques.

*

HOSPITAL DOS LIVROS

 

Continua o programa de encadernações dos livros em mau estado.

*

O DETECTIVE DOS ARQUIVOS

Quem sabe a que ano corresponde esta lista associativa da AAC?

*

AGENDA: FIGUEIRA DA FOZ

Janeiro de 2018

_____________________________

Inauguração do Ponto de Recolha.

*

EM ACTUALIZAÇÃO

O ESFORÇO DAS AUTÁRQUICAS

Balanço de actividades (em breve).

*

NOVIDADES NO SITE DO EPHEMERA:

*

EPHEMERA POR (QUASE) TODO O LADO

___________

LISBOA

26 de março de 2016

 

Organização do Espólio do Coronel Sousa e Castro; correspondência de Maurício Pinto; papéis do movimento estudantil; colecções de autocolantes; espólio de José Borrego, etc.

Recolhas autárquicas.

__________

PORTO

img_3608

 

EPHEMERAS recolhas no  MIRA FORUM

___________

 PORTO

Copy of 2 de agosto de 2016

 

BASE DE DADOS SOBRE O MOVIMENTO ESTUDANTIL DO PORTO.

___________

BARREIRO

Transportes em curso.

Armazenamento, triagem e início de organização de espólios, acervos e colecções.

___________

COIMBRA

 Recolhas no Café Santa Cruz.

___________

FIGUEIRA DA FOZ

 A inaugurar em Janeiro de 2018.

___________

TORRES VEDRAS

Picture

 Recolha de espólios e acervos.

___________

VIANA DO CASTELO

Picture

 

Preparação de novas exposições em 2018.

Digitalização dos materiais da exposição sobre as Autárquicas em Viana do Castelo (1976-2013).

Recolhas autárquicas.

*

EPHEMERA – NOTÍCIAS DA SEMANA (DE 27 DE NOVEMBRO A 3 DE DEZEMBRO DE 2017)

*

*

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta