ENTRADAS – ESPÓLIO ANTÓNIO CORREA DE ANDRADE / ANTÓNIO MARQUES PEREIRA

Agradeço a António de Andrade e à sua família a oferta do riquíssimo espólio de seus avós materno (António Correa de Andrade) e paterno (António Marques Pereira), ambos activos militantes políticos, o primeiro no PS e o segundo na UDP.

António Correa de Andrade foi dirigente nacional e local do PS, autarca de Sintra, com acção de relevo. Por ocasião da sua morte (a 17 de Março de 2019), a imprensa local referia o seu curriculum autárquico:

Correia de Andrade fez parte das vereações municipais de 1982 e 1985, cujo presidente era Tavares de Carvalho, e nos mandatos de 1989 e 1993, cujo presidente foi João Justino e Rui Silva.

Como vereador teve particular destaque na recuperação dos então denominados, “bairros clandestinos ou ilegais”, sobretudo em Casal de Cambra.

Uma primeira observação para uma pequena parte do seu espólio revela abundante documentação única sobre o PS em Sintra, compreendendo manuscritos, correspondência, documentos internos, materiais gráficos (por exemplo PROVAS DE TIPOGRAFIA DE FOLHAS DE AUTOCOLANTES DO PS E UGT), objectos de propaganda, etc.

*

António Marques Pereira foi militante da UDP, com actividade política antes e depois do 25 de Abril, com ligações ao cooperativismo, em particular à Cooperativa Cultural Grupo de Teatro de Mem Martins e à sua secção de cinema. Numa também muito preliminar observação a uma pequena parte do seu espólio, este revela uma importante documentação sobre o cinema militante na década de setenta, incluindo muitos manuscritos, guiões, planificação de filmes, etc., da Germinal – Equipa de Cinema, incluindo os  filmes de que foi autor.

(Há um esboço de história da Cooperativa Cultural Grupo de Teatro de Mem Martins,  e abundante documentação sobre a sua obra cinematográfica na Gazeta Saloia.)

A entrada destes espólios representa uma valorização significativa do ARQUIVO EPHEMERA, que tentaremos honrar colocando a maioria da documentação o mais depressa possível à disposição dos investigadores, e do público em geral.

.

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta