NÚCLEO DE GASTRONOMIA: “Pulso rijo, alma ingénua e pança farta”

Do facebook de Fernando Correia de Oliveira:

“No Núcleo do Tempo do Ephemera, da sua colecção de almanaques, trazemos hoje à liça o do Jornal O Século para 1931. É dele que digitalizamos duas páginas, para arquivo no vizinho Núcleo de Gastronomia. São sobre a salada de alface e da autoria de António de Macedo Papança (1852 — 1913), conde de Monsaraz.

Natural de Reguengos, advogado, político e poeta, deputado, par do Reino, Papança tinha estilo naturalista, muito ligado à terra e à portugalidade.

Monárquico, com a implantação da República optou pelo exílio, partindo voluntariamente para a Suíça e daí para a França, fixando-se em Paris. Doente, regressou a Lisboa, onde viria a falecer.

Debrucemo-nos então sobre a sua salada de alface, “com um fiozinho de azeite, vinagre forte e sal…”

salada de alface 1salada de alface 2

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply