NÚCLEO DE GASTRONOMIA DO EPHEMERA: SINGEVERGA

“O Mosteiro de Singeverga comemora em Janeiro próximo 130 anos de existência. Só em 1945 iniciou a produção artesanal do seu licor, o único português exclusivamente monástico, sendo preparado na sua totalidade pelos monges beneditinos a partir, entre outros produtos, de mirra aromática, amêndoa amarga, baunilha, açafrão, canela, noz-moscada e plantas aromáticas. A produção ronda anualmente cerca de 9.500 garrafas (sete mil garrafas de meio litro, 1.500 de 0,70 litros e mil miniaturas). A receita nasceu fora do convento, foi uma fórmula oferecida por um tal “senhor Botelho, um engenheiro químico”, referia à LUSA em 2018 um dos 23 monges que então habitavam o espaço.

No Núcleo de Gastronomia do Arquivo Ephemera guardam-se embalagens das mais variadas, incluindo de bebidas, também elas testemunhos materiais para memória futura. Quanto à garrafa de Licor de Singeverga no interior de uma delas, e após mais de 40 anos guardada, começou agora a ser degustada (fora do Arquivo, claro).
#ephemera #11anosaospapeis #singeverga #licor #beneditinos #nucleodegastronomia”

Do Facebook de Fernando Correia de Oliveira.

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply