ENTRADAS – GUARDA – BIBLIOTECA E PAPÉIS DE M.


Lições práticas de agricultura.

Uma primeira recolha de grande dimensão foi feita recentemente dos materiais doados ao ARQUIVO EPHEMERA, depositados na Associação de Jogos Tradicionais, o nosso ponto de recolha na Guarda. Esses materiais estão agora a ser desembalados, limpos, organizados, e inventariados. Como é habitual, faz-se uma nota preliminar, neste caso de um grupo de caixas com a indicação de Biblioteca de M.. Os doadores pretendiam assim manter um relativo anonimato do espólio entregue.

Sem violarmos a identidade associada ao espólio, cujo nome conhecemos e que já faleceu, podemos referir que se trata de um conjunto de livros, revistas, dactiloscritos e papéis de relevo para a história colonial de Moçambique, em particular, da sua agricultura. Os livros e brochuras tem duas componentes, uma especializada na agricultura e silvicultura das colónias (Angola e Moçambique), outra de carácter social e político. Neste último caso, trata-se de publicações monárquicas ou ligadas às instituições do Estado Novo, com enfâse na colonização e depois na descolonização. M. era um alto funcionário colonial na área da sua especialidade, a agricultura, com lugares de chefia em Moçambique.

Uma primeira observação sobre outros materiais, dasctiloscritos, manuscritos e correspondência, revela sua importância   para a história económica e social de Moçambique e deles se dará nota posterior.

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply