NÚCLEO DO TEMPO DO EPHEMERA NA ESTAÇÃO CRONOGRÁFICA: Manias de Bibliófilos

 

Do facebook de Fernando Correia de Oliveira:

“Tel est le triste sort de tout livre prété / Souvent il est perdu, toujours il est gâté”. Manias de bibliófilos. No Almanaque d’O Século para 1931 (acervo Ephemera, Núcleo do Tempo). Onde o Figueirense Manuel Cardoso Marta recorda figuras como José Maria Barahona Fragoso Cordovil Gama Lobo, 1º visconde da Esperança ou Agostinho Vito Pereira Merelo.

Pereira Merelo, corretor na Bolsa de Lisboa, detinha uma das maiores colecções privadas portuguesas de sempre. Quando morreu, a biblioteca foi a leilão em várias ocasiões, a primeira em 1898. O catálogo teve então prefácio de Teófilo Braga.

(Sobre Cardoso Martha, já Maria Mafalda Viana nos havia falado aqui)

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply